12/07/2012

Ser meio, metade, semeia?*


O ser pode ser muitas coisas, e a mais complexa e difícil de acontecer é ser ele mesmo.
O poder de ser o outro é absurdamente imenso sobre o eu de todos nós, mortais extremamente errantes e contra dizentes!
Vejo muito mais outros do que seres próprios.
A falta de consideração própria, é o mal do século, viver o alheio parece ser bem mais divertido, viver preso ao passado também, não entendo porque. Parece ser divertido esconder a realidade amarga do seu intimo.
Será que ser o outro, ou viver lembranças de outro é menos doloroso?
E quem quer a totalidade do ser, faz como?
Vidas mal vividas, amores mal resolvidos, conceitos próprios indefinidos, fotos mal reveladas,  acabam fazendo do ser uma espécie de lixeira humana, ambulante, transitante...
O ser lixo ambulante carrega consigo a vida toda, informações fora de época, de tempo, e que causam um transtorno externo e muito mais interno imensurável aos olhos de quem vê e ao coração de quem sente.
Sim, lembre-se, que existe do seu lado outro ser, meio cheio, meio disposto, meio chato, meio alegre, meio calado, meio meu humorado mas que a qualquer movimento seu suspeito, pode acabar se contrapondo, revendo, rebatendo, se debatendo, entendendo, absorvendo, enlouquecendo!
Assim, desfavorecendo o tal do sentimento e a tal da disposição de ser para você.
Porque quer totalidade, um "ser eu" inteiro, livre de contradições,contra indicações e contra pontos.
Oque semeia, um ser meio... semeia meio amor, meia vida, meios amigos, meias verdades?
Viver o presente com a mente e o coração pela metade quando a realidade é outra, geralmente não funciona, a logística sentimental fica meio confusa.
Sim, confusa, a minha e a sua. A dele e a nossa, de todo mundo.
Puxa, tudo meio? Até meio complicado?
Ruim é pensar que ao seu lado não existe um ser 100% inteiro, meio, metade da metade, metade da metade da metade, um ser que pode te oferecer bem menos do que você merece e quer, porque ficou preso, um pouco em cada momento mal vivido, em cada amor mal resolvido.

Deixa contar, ser no total, tudo aquilo que se pode ser é esplendoroso, ser realmente quem se quer e deseja ser é o bem mais precioso do ser próprio e dotado de sabedoria o suficiente para ser feliz e fazer alguém feliz.
Sem meias palavras, seja por inteiro.
Então, faça alguém feliz sendo você inteiro,sem cortes, mesmo que a pessoa que você vai fazer feliz com isto, seja você mesmo.
Ainda assim, vale a pena.
Ôh, se vale.

Tchau, vou ver se semeio o amor por inteiro, porque de metades meu balaio está cheio.

Nenhum comentário: