29/10/2012

Concordei.*

 
Disse-me que é tão ruim querer algo que nunca se teve.
Concordei.
Ela chegou desejar que desse tudo errado no que ele havia dito, para poder sugar ele para junto de si.
Nem se quer viu, nem se quer tocou, apenas ouviu.
A rouquidão da voz, a naturalidade com que as palavras fluíam, a naturalidade com que ela se envolvia com o som da sua voz.
Eu disse para ela que era loucura, nem  deu me ouvidos.
Eu reforcei, é loucura. Fuja, pode ser mais uma cilada.
Ela apenas confirmou, e disse, quero seguir em frente.
Se não for de loucuras, aventuras, do que é feito o mundo então?
Deixei.
Vai, se joga, se atira, tenta, conquista, seduz, dedica-se, apaixona-se.
Se não der, depois volta, e  tenta a cura,  inicia a cicatrização.
Pois a alma, é feita de marcas, profundas, e eu estarei aqui para me cuidar.
 
Não sei se ela me deu ouvidos, mas eu senti euforia, desejo e sedução.

28/10/2012

O acaso é um jogo?*



 
Eu acredito no acaso.
Pode ser que nenhum de vocês acredite tanto quanto eu.
Posso até me enganar, mas não demoro a corrigir.
Meu sangue ferve com a adrenalina das jogadas, o pulso aumenta com os passes.
E, eu só tenho um desejo sublime.
Só penso, no gol de placa que ele pode me levar.
O gosto de vencer que sacia toda carência de muito tempo sem vitórias.
Toca um blues.
 
Aumenta o volume, e seguimos com o baile, por favor?
 
 
 

 

18/10/2012

Em tempos de Solidão.*

 
O mal do século é a solidão.
É, isso mesmo. Já dizia o poeta.
Conheço pessoas que mesmo cercadas de milhares de amigos, ou o  que quer que seja, é solitário.
Sinto muito se você se considera uma pessoa solitária.
Involuntáriamente, muitas pessoas vão se encaixar neste perfil.
não vão admitir, mas lá no fundo, sabem que são assim. Só.
Não, mas não é simples e fácil.
Ninguém é solitário porque quer, acontece.
Um acontecimento quase que natural.
Começa com uma simples afastamento, e se torna um transtorno com o passar do tempo.
Triste, muito triste. Uma tristeza imensurável. Sim, e só sentimos quando estamos só, sem nem mesmo a gente mesmo por perto.
Absoluta solidão e abandono do seu ser sobre sua própria pessoa.
Desliga-se do corpo, da mente, e se torna solitário absoluto.
Entra sol, chuva, trocam as estações, mas a solidão permanece, mais firme do que forte.
Pois ninguém consegue ser forte diante de um monstro.
Não sente mais nada, não quer mais nada.
Quer somente a solidão.
Mas é tanta contradição que não se sabe ao certo o que é desejo, oque é distração.
 Solidão é caso sério.
Solidão pode levar a alma de uma pessoa a lama, faz o corpo definhar.
Mas a solidão exige mais do que mil pessoas a sua volta, exige esforço, graça, vontade de conviver.
E conviver é uma arte, sim, pouco a pouco as pessoas vão dominando.
Pouco a pouco o mundo vai deixando de ser solitário.
Com o tempo,um abraço, um laço, um traço.
Com o tempo, dois.
 
 
Carinhosamente,para todos os solitários

 

15/10/2012

Eu minto, tu mente?*

 
Tu acredita em todo mundo?
Só um pouco.
E o pouco em que acredito, ainda me deixa em dúvida.
Mas digo, toda mentira se bem investida, vale mais que uma verdade.
E tu pode discordar de mim, mas qual dos dois vai estar falando a verdade? 
 
Pense: mentira tem perna curta, e faz seu nariz crescer.
Observe.
Minta somente o necessário.
E quando muito necessário.
Não minta em vão.
 
(Eu muito menti e omiti, mas todos sempre souberam, meus passos sempre foram curtos.)
 
 

Texto: Gisa

07/10/2012

SMS, e uma declaração de não amor*


- E a promessa?
- Que promessa?!
- A promessa de que tu iria voltar, e era comigo que tu iria ficar?
Quando se esta carente, longe de tudo, com a mente e o coração embriagados pela saudade, que não se sabe distinguir de que e de quem, nada pode ser levado a serio.
Aprendam isso.
Coração não é brinquedo não.



P.S .:Não faça declarações de amor por SMS.
Embriague-se de amor, mas não para se declarar.



Atenciosamente
quem já recebeu uma declaração de um bêbado por SMS, Gisa
 






Texto:
Gisa