28/10/2012

O acaso é um jogo?*



 
Eu acredito no acaso.
Pode ser que nenhum de vocês acredite tanto quanto eu.
Posso até me enganar, mas não demoro a corrigir.
Meu sangue ferve com a adrenalina das jogadas, o pulso aumenta com os passes.
E, eu só tenho um desejo sublime.
Só penso, no gol de placa que ele pode me levar.
O gosto de vencer que sacia toda carência de muito tempo sem vitórias.
Toca um blues.
 
Aumenta o volume, e seguimos com o baile, por favor?
 
 
 

 

Nenhum comentário: