17/12/2013

O sinal, a taróloga e a previsão do cabelo* tudo para 2014



Eu só queria chegar em casa, tirar o sapato e relaxar.
O sinal fechou.
A mulher parou do meu lado, nem se apresentou, apenas anunciou, sou taróloga, faço mapa astral.
-Tu iluminada, vais longe.
E nada do sinal, ali na Loureiro da Silva com a José do Patrocínio abrir...
- Um futuro brilhante.
- Peixes né?
- Aham ( respondo com medo)
- É a delicadeza e os sonhos de peixes... peixes é sonhador... ascendente é qual?
- Touro ( respondo, meio a contragosto)
- Ma!, melhor impossível, tua lua deve ser em sagitário? Tu não sabe?
- Ah não, hehehe ( alguém consegue imaginar minha cara neste momento?)
- Linda, ó, abriu o sinal, vamos?
- Ah, obrigada...
E fui, pensando que as previsões tivessem terminado, mas não...
- Linda, vais longe, muito longe, só deixe esse cabelo crescer! Não faz mais isso com um cabelo tão lindo.


Que 2014 eu vá longe, tu vá longe, que o sinal da loureiro não me pregue mais pegadinhas e que meu cabelo, ah, meu cabelo cuido eu né?!

09/12/2013

Sim, esperar.*



Esperar demais faz perder o sentido das coisas.
Parece não, tenho certeza que perde o sentido.
Tenho notado que ou a gente espera demais ou anda sem tempo de esperar.
Extremos, sempre.
Ah, seres humanos, e suas extremas extremidades...
O tempo não para.
O tempo voa.
A gente envelhece tão, tão, tão rapidamente... nem a velhice espera...
A flor brota e floresce.
O sol nasce o se poem todos os dias.
Certo, exceto os que chovem, eu sei.
E a gente vive uma longa e infinita espera.
Uma busca incerta por:
Pelo momento certo.
O melhor dia.
A pessoa certa.
E se não existir?
E se não chegar?
E porque não tentar?
Pra quê esperar tanto? 
A gente já passa horas esperando ônibus e lotação!
A gente espera demais.
A vida vai acabar e a gente insiste em esperar.
A gente espera por coisas desnecessárias.
E acaba esquecendo  esperar de nós mesmo uma atitude de amor próprio.
Acabamos esquecendo de esperar por nós, nos deixamos parados lá na esquina, no ponto de ônibus, parados e perplexos, com tamanha deslealdade própria.
Sim, não nos esperamos.
Sempre fugimos.
Acabamos fugindo, de tudo que nos cause um certo medo, uma insegurança, uma certa lembrança.
Fugimos, do amor.
Fugimos da paixão.
Fugimos da dor.
Não esperamos para ver o que vai acontecer, apenas, damos as costas para o que poderia ser uma bela história de vida, ou não.
Mas que por falta de tempo, ou vontade, medo ou ansiedade, não esperamos.
Apenas, adiamos, protelamos, postergamos.
Afinal, vida corrida essa não?

Bem, eu vou esperar que alguém leia este texto, e que venha conversar.
Sobre, tempo, sobre espera, sobre paisagem.
Vou apenas esperar.
Sim, esperar.

Eu sempre fui do tipo de pessoa que espera, por mim e pelos outros.
Por todos.



06/11/2013

Mais amor,



Não preciso de forma alguma dizer se gosto de rosa ou azul.
Se na infância brincava de bola ou boneca.
Isso faz alguma diferença pra vocês hoje?
Aqui, hoje não faz.
Na minha casa, tão pouco, no meio em que convivo, muito menos, para você, espero que menos ainda...
Não importa se minhas amigas usam brincos dourados ou anéis de coquinho.
Faz?
Eu descobri, há pouco, que na verdade a gente, nós, todos nós.
Sim, SIM, todos nós, sem exceção, e pode chiar, não importa quanto, minha opinião não irá mudar, pode bater o pé, eu vou manter até o fim, meu ponto de vista em relação ao assunto, todos nós, desde que nascemos, fomos programados ao amor livre.
Todos fomos ensinados desde pequenos involuntariamente amar sem distinção o mesmo sexo.

Todos gostamos do mesmo sexo desde que nascemos.
Todos sentimos amor pelo mesmo sexo um dia.
Todos.
Parem, e pensem.
Seja por um amigo, amiga, professor, professa, colega de trabalho, amiguinho, amiguinha, vizinho, vizinha, primo, prima, o que for, basta ser do mesmo sexo, ou seja.
Não preciso desenhar? Não é?
Sim, estou dizendo, e afirmando, que todos nós um dia já chegamos a sentir algo por alguém do mesmo sexo.
Gente, uma admiração.
Um desejo.
Um encantamento.
Qualquer sentimento.
De cara todo mundo vai negar, mas no fundo, todo mundo vai admitir.
Eu sei, eu levei um tempo pra entender isso também.
Mas tudo bem.
Compreendo.
Não estamos aqui para julgar.
E como diz a canção, acho que no fundo, todo mundo um dia, já se pegou cantando:

Acho que gosto de São Paulo
E gosto de São João
Gosto de São Francisco e São Sebastião
E eu gosto de meninos e meninas"

Quero aproveitar e deixar bem claro, que sou a favor do amor, seja ele como for.
Sou a favor do bem, seja ele onde e como for.
Não suporto quem se diz acima do bem e do mal a ponto de não compreender e tão pouco desprezar o assunto.
O amor ele não tem limites e fronteiras, simplesmente acontece, pura e simplesmente quando e onde deve acontecer.
Seja onde for, e com que for.
Não deve ser negado, rejeitado.
Como um rio, corre, como fogo, arde, como uma cria cresce, como uma peste se prolifera.
Não escolhe raça, credo, raça, sexo.
Acontece.
Acontece.
Seja com quem for.
E vai ser lindo.

 Para todos que me mostraram que o amor livre é lindo, e a amizade é fundamental.
Eu desejo um amor, seja como for, com quem for, do jeito que der, que vier.
Simplesmente, eu desejo, 
Amor.



06/10/2013

Dissimulando...*



O que eu tenho para hoje, é:

- Entre o FALSO e o DUVIDOSO fique com o dissimulado.
- Entre o Bem e o Mal fique com  quem, é dissimulado.
- Entre um Louco ou Desequilibrado fique com o, dissimulado.

 Pois entre isso tudo e um dissimulado, o que os olhos não vêem, o coração não sente...





22/09/2013

A verdade da verdade...*


A verdade é uma só!
Todo mundo quer:
- Chuva de arroz!
- Chá de fraldas.

Eu não acredito em outra possibilidade!


Um chá de abacaxi com hortelã, por favor garçom, pois eu,  não sou todo mundo...

:)

29/08/2013

Transparência e mais nada...*


.

Eu gosto de tecidos transparentes.
E de pessoas transparentes também.
De águas claras.
De tudo às claras.
Prefiro assim.
Preto no Branco.
Oito ou Oitenta.
Vontade e consequência.
Verdade e enlouquência.
Gosto da vida pura e bruta.
Sem lapidações.
Do ser, estar, fazer.
Gosto de transparência.
Prefiro a dor, que a mentira amaciada.
Que  sumiço.
Que chá, que nada.
Eu gosto do vento frio na cara.
Da água gelada contra o corpo quente.
Do calor das cobertas.
Eu gosto de gente.
Eu gosto de gente e de verdade.
Gosto de gente que fala a verdade.
Gosto de gente que pratica a verdade.
Gosto de gente que é fluido e transparente feito água.
E não gosto do nada, gosto porque gosto, e gosto por nada.
Apenas gosto descaradamente, e mais nada.
Gosto e não falo nada.
Nada, não falo nada.
Calo.
Fujo, não falo.
Eu nunca fiz muito sentido.
Mas quem já fez?
Eu, sou transparência, a caminho da transcendência.
Caminho, para o caminho do nada.
Do nada, ao nada, cheguei, te achei.

27/08/2013

Dr., eu voltei...*


Tive que vir sem marcar Dr.
Virei um monstro.
Admito, não minto.
Me tornei todos os meus medos, tudo que mais temia.
Tentei uma fuga, foi em vão.
Eu sei, que deveria ter feito uso continuo da medicação, mas achei que uma única dose fosse suficiente, e que bastaria.
Não bastou, cá estou.
Meu mundo colorido cinza, desabou.
Caiu tudo em cima de mim, estou lá no fundo dos escombros.
De mim, sobre mim, dentro de mim, e não me encontro.
Não, de forma alguma eu me envergonho.
Acho até absolutamente normal, que isto tudo aconteça.
Acontece com todos, não é mesmo?
Que loucura não saber a hora de parar.
Sinto medo, e medo de mim mesma.
Não estou no meu estado normal.
Acho que vou me liquefazer.
Só mais uma receita. 
Só mais uma, para cessar este zunido.
A alma, ela entende, o corpo ele pede, implora.
Eu, apenas sigo ordens de todos os sistemas que movem a máquina do corpo provisório humano.

Agora, libera a receita e o atestado.





21/08/2013

O panda não tem nada a ver com o egoísmo, acreditem...




Deixem-me explicar o que de fato é o egoísmo.
Pois as pessoas tentem a confundir um pouco sobre tal assunto.
Saem aos pampas acusando e tachando todo e qualquer ser de egoísta sem ao mesmo saber o que significa a palavrinha egoísmo.
Pode ser que não seja tão simples e de fácil entendimento a hermenêutica da coisa exposta, mas tentaremos.
Quero deixar bem claro que não dou importância alguma para o que diz no dicionário, é apenas um catálogo taxativo de significados que ao pé da letra as vezes e na maioria das vezes, quase sempre, não agradam.
Vejam, bem...
Tu certamente entende por egoísmo o ato de negar um benefício, ajudar outrem, certo?
Dizer não para um empréstimo, uma ação ao próximo, correto?
Até aqui tudo bem?
É, é correto dizer que vocês acham que egoísmo seja isso e desta forma.
Engano seu.
Explico.
Amor próprio deve ser o primeiro e único amor de nossas vidas.
Logo, não se sentir bem com alguma decisão por conta que  ela irá fazer bem a outra pessoa e a ti próprio prejudicar é uma tremenda prova de que estas sendo egoísta.
É, pois devemos ver e levar em consideração que não fazendo o mal para outras pessoa é o que vale.
Não necessariamente o bem é fazer as vontades e se sacrificar em prol de um bem estar alheio e deixando de lado uma satisfação pessoal porque acham que é egoísmo ter amor próprio, não caiam nessa.
Faço-me entender?
É complicado, demais, eu sei.

Tá mas se depois disso tudo que eu falei, tu não entendeu nada, não quis entender, relaxa.
No fim das contas acho que os ursos pandas são tão fofos, que nem vale a pena ler o texto e sim só olha a foto do post.
 

19/08/2013

Vai dar qualquer coisa, menos opinião...*



Já falei que abomino opinião?

Não?
Ainda não...
Então, é isso.
Odeio, detesto, que as pessoas venham com opiniões sobre mim ou minha vida em qualquer sentido que seja.
Deixando bem claro, que achar algo quando perguntam alguma coisa é diferente do que meter o bedelho na vida alheia com opiniões furadas... só pra diferenciar, okay? 
Se pararmos para pensar, somos todos donos de uma insignificância sem tamanho quando se trata de cuidar da vida alheia e opinar sobre.
Acredito que somos pessoas ansiosas, que não basta cuidar mal da nossa própria vida, temos que fuxicar e cuidar mal da vida alheia também.
É, isso mesmo, pois se nos dedicássemos com esmero a nós mesmos, talvez não teríamos tempo e sequer disposição para cuidar e se preocupar com a vida dos outros.
Ah, pode ser que o que nos leva a cuidar da vida dos outros seja a falta de interesse na mesmice de nossas vidas, acontece, é bem comum nos dias atuais, pelo que observo...
Isso é preocupante.
Mas eu oro por mim e por todos nesta condição.
Sempre, peço a força maior que nos guia, que toda vez que a gente sentir vontade de DAR uma OPINIÃO, que fiquemos pensativos por alguns minutos e com o bom senso que esta escondido em algum lugar em nós, possamos enxergar que só podemos fazer isso, se formos perfeitamente capazes.
Capazes, quando digo capazes estou me referindo a uma vida perfeita, sem danos, sem lastimas, sem incomodações, sem arrependimentos, pois só quem É PERFEITO é digno de opinar sobre a vida alheia.
Eu penso, que se tua vida é um exemplo tudo bem, mas agora se tu vive como se estivesse em alto mar em uma tormenta, ah me poupe, opinar sobre oquê?
Então, RECEITE aspirina, neusaldina, xarope, receita de bolo, receita de maionese, como plantar uma árvore, como cuidar de um cão,  mas nunca, em hipótese alguma, dê algum tipo de opinião para quem quer que seja, por melhor que tu possa pensar que seja, ou experiência que tenha.
Lembrem-se, muitas vezes é melhor entrar mudo e sair calado.
O silêncio vale mais que mil palavras. ( sempre finalizando com algo clichê, me amo.)
E se estiver afim de dar alguma coisa, dê tudo, menos OPINIÃO.
( vamos combinar que existem coisas bem mais interessantes para dar do que opinião furada...)



16/08/2013

A voz do Brasil, cadê?¨*



Porto Alegre, quinta feira, 15 de Agosto de 2013.
Dia em que Vereadores APROVAM criação de CPI para investigar a ocupação da Câmara... me parece que estão ociosos...
Nesta mesma quinta feira, a saga para chegar em casa...
Eu preciso contar que sai do trabalho 17:30, e cheguei em casa 19:13.

Ah, ficou espantado?
Mais espantado ficaria se tivesse mofado na parada esperando a porcaria do ônibus, e isso não sendo suficiente, ele já no inicio da linha lotasse. 
Motivos para reclamar não faltam, não mesmo.
Minha última noite morando aqui no Teresópolis, estou radiante, o trânsito mata, estressa, imagina uma vida inteira nessa lenga lenga de tempo perdido dentro de um ônibus?
É gente que levanta cedo, muito cedo, muito mais cedo que tu e eu, sim, muito cedo, que saem para trabalhar, ganhar a miséria do salário mínimo, ficam o dia todo longe de casa, muitos nem se alimentam direito, muitos sequer fazem as 3 refeições, dão um duro danado, trabalham pesado, passam o dia contando os minutos para pode desfrutar do aconchego do lar.
Mas que sabor tem chegar em casa estressado por ter pego um ônibus que tem gente saindo pelas janelas, e o idiota do cobrador o tempo todo, o trajeto inteiro aporrinhando com: "- Um passinho por favor, passinho, passinho."
Com o perdão da palavra, passinho o caralho!
Que descaso com a população.
E que vergonha achar que quem vai pras ruas reclamar da porcaria do transporte público é vândalo.
Existe uma LEI MUNICIPAL QUE ESTABELECE UMA COTA DE PASSAGEIROS E MULTA PARA QUEM INFRINGIR ESTA COTA, só que ELA OU NÃO ESTÁ EM VIGOR ( SIM ESTOU DEBOCHANDO) OU FALTAM FISCAIS, ou estão dentro de seus confortáveis automóveis indo para casa, por alguma rota alternativa onde o trânsito flui.
Eu não sou contra a COPA, menos ainda as obras para a COPA, mas PELO AMOR DE NOSSAS FORÇAS, existem OUTRAS PRIORIDADES NA VIDA DO POVO BRASILEIRO, que necessitam de solução pra ONTEM.

E sabem o que eu acho emocionante?
Não é ver no Jornal Nacional ou sei lá eu em que outro programa, um ESTÁDIO LOTADO CANTANDO O HINO NACIONAL mesmo depois da banda parar, EMOCIONANTE é ter a experiência diária e necessitar da PORCARIA do TRANSPORTE PÚBLICO.
E triste é tu chegar em casa amassado feito sardinha, se sentido um lixo.
Não, não é exagero, é a realidade nua e crua de muitas pessoas.





16/07/2013

Só por hoje...*



Hoje eu estou só por hoje.
Se te parece difícil e dura a vida,  faça só por hoje.
Só por hoje sorria,
Só por hoje levante da cama de bom humor,
Só por hoje abrace alguém,
Só por hoje não fale mal de ninguém, 
Só por hoje deseje o bem e nada mais,
Só por hoje respire fundo e sinta toda liberdade,
Só por hoje, Seja você mesmo ~por mais difícil este possa parecer~ só por hoje é possível sim,
Só por hoje, não se deixe contaminar pelo que aparentemente é bom mas não é,
Só por hoje, siga sua intuição ~ A gente no fundo sabe que ela nunca falha, é ou não é? É. ~
Só por hoje siga seu coração ~ ele sempre mostra o caminho correto, mesmo que nos faça achar não ser, mas é ~
Só por hoje abra os olhos e simplesmente agradeça;
Só por hoje pare e pense, a VIDA é uma dádiva, é divina, agradeça novamente
Só por hoje olhe ao seu redor e veja, que absolutamente tudo vale a pena quando a alma não for pequena  ~ achei que ficou tão clichê e lindo ~
Só por hoje, mas só por hoje mesmo, faça valer a pena o primeiro suspiro de ar e o choro da vida,
Só por hoje, viva como se fosse somente você, o universo, a conspiração e tudo a seu favor.

Só por hoje, não esqueça de trancar a porta quando chegar em casa, 
e alimentar os animais...






P.S.: não, eu nunca fui internada por uso de substâncias tóxicas, mas vivo como eles, Só por hoje.
( os erros de português, eles fazem parte)

09/07/2013

Respiração ou refrão.*



Eu quero.
Ser fonte de inspiração.
O ar, o folego, o pulso, e o brilho de um olhar.
Quero ser  a alma de uma melodia.
O tom de uma nota.
O doce som de uma canção.
Fonte de inspiração.
A leve brisa que perfuma.
A sintonia que anima.
O animo da vontade.
O prazer do desejo.
O lampejo da paixão.
Doce do beijo.
Sincero desejo.
O quente do abraço.
O forte do laço.
O eterno do momento.
Inspiração.
Eu quero ser a tua respiração.


Deixa, nem que seja de um breve refrão...

04/07/2013

O fim da linha, o desequilíbrio na entre linha e a luz no fim do túnel***


Minha mente, mente.
Todos mentem.
Insisto na verdade...
É como querer encontrar o ponto certo para abrir o chuveiro na hora do banho no inverno...
 ...e torcer para  a energia não dar aquela caidinha e esfriar com tudo.
Assim somos nós, com nós, quando mentimos para nós e acreditamos em nossas mentiras e nos esforçamos para não descobrir a verdade. ( Bem confuso eu sei...)
Sempre fui confusa, sempre fui enrolada, sempre fui assim, uma linha tênue entre a sanidade e a loucura, a alegria e a tristeza, a sabedoria e a burrice, o amor e o perdão, sempre fui, sempre fui, sempre, sempre...
Que câncer é este que nós corrói por fora e por dentro, que nos mata e nos destrói?
Que solidão é esta que nos afronta?
Que estado sólido é este o do coração que não tem jeito de se desfazer  e nos deixar voltar a viver como seres sencientes?
Mais uma vez, socorro!
Eu estou perdida.
Me perdi de mim, em mim e dos outros.
Eu caminho nos trilhos, eu vejo a luz, mas não chegou ao túnel, nem ao fim.
Nem sei se desejo o fim, o fim do túnel, mas mais uma pílula por favor Dr.
 
 Desliga a lanterna, e espante os vaga-lumes,
vou dormir.

25/06/2013

A neblina da consciência...


Eu pareço parada no tempo.
Sabe quando o tempo fica estagnado, e a gente parece estar sob efeito de algum sonífero?
Por tempos venho tentando cortar este efeito.
Parece não ter fim.
 Fecho os olhos e não consigo imaginar algum lugar que possa me trazer mais tranquilidade que o morro da ventania.
Tento imaginar uma fuga.
Confusa, perco dentro de mim, e é cada vez mais difícil de encontrar, mesmo sabendo onde estou.
Tudo tão embaçado.
Tempo com neblina.
Frio, gelado, úmido.
Eu aprecio o inverno.
Chegado inverno, aquecerei minha alma sob o sol da consciência, enrolada no cobertor da vaidade, protegida pela sanidade mental que em tempos de guerra vale mais do que ouro.
Minha consciência sussurra estar tranquila, me abraça, gira, pula e afirma que a minha e somente a minha consciência é que importa, as demais, não são problema meu.

Não deixem suas roupas na rua, chove muito por aqui.















ps: os erros de português e concordância verbal estão abertos para correção.

03/06/2013

Meu Deus do Céu!*

 
Ser humano, o ser racional mais irracional que já conheci.
Isso só pode ser um dom.
Um dom maligno que nos foi dado, escondido dentro de nós, mas que infelizmente e facilmente localizamos.
 A gente adora desgraçar vidas, devastar a nossa e de quem vem pela frente... seja lá o que for e quiser,  largamos um tsunami de emoções e ações psicodélicas sem saber quem vamos atingir.
Meu Deus do Céu!
Não tem como tirar esse dom do ser humano agora não?
Possuímos uma capacidade infinita de transformar uma gota d'água em um oceano.
Pena ser água salgada.
Facilmente resolveríamos o problema da ... enfim
Voltando ao ser humano, que não é humano, que caminha como humano mas age feito animal, eu tenho medo.
Medo de mim mesma, de ti, dos outros, de todos nós. 
Animais humanos irracionais, pobres de espírito e ricos de ignorância.
 
Já não sei mais se estamos perdidos e é melhor assim, ou encontrar uma saída seria uma boa solução.
Já dizia Guimarães Rosa:
" Se todo animal inspira ternura, o que houve, então, com os homens?"
 
Eu não sei, mas se alguém souber, não me conta por favor, já sei o suficiente para preferir os animais.
 
 








p.s.: a carapuça foi jogada, se te servir, leva, não custa nada.


 

20/05/2013

aninha do verbo aninhar.*

 
O clima está bom.
Frio.
No ponto.
Exatamente no ponto, nos sentimos bem.
Um com o outro e com frio também.
Não é preciso mostrar, demonstrar, malabares, tochas, fogos e artificos, nada disso.
Silêncio.
Quando tu consegue ficar por mais de cinco minutos em silêncio lado a lado, aninha*.
Clima bom.
Quando mesmo com muito barulho tu conseguir ouvir a respiração, dissolva.
Absorva.
Afinal de contas, no silêncio a gente se entende, mas no barulho a gente se encontra e toma conta.
 
 
Toma conta.
 







* Aninha - verbo aninhar- colocar no ninho- cuidar.

26/04/2013

Simples assim...*


 De cara eu vou te odiar.
E com todas as minhas forças, fortemente vou te detestar, como faço com todas as pessoas que conheço.
É mais forte do que eu.
Um vicio do meu inconsciente.
É como se eu tivesse que primeiramente odiar, para depois amar.
Foi e é assim com a maioria das pessoas.
Primeiro eu odeio, em seguida amo.
Não necessariamente você vai ficar sabendo que te odiei ou estou odiando.
Chego num ponto de nem mesmo conseguir ouvir a voz da pessoa.
Passo a ser indiferente em um nível insuportável.
Confesso, é um umbral.
É como se fosse uma provação, se você resistir esta fase de ódio, passa para a próxima fase.
Que é a fase do silêncio.
Aquela em que estaremos provavelmente no mesmo ambiente, eu sem ódio, você querendo conversar, e eu no meu silêncio absoluto.
Sim, porque eu acredito que bons amigos, bons companheiros, são aqueles que você pode ficar horas e horas um do lado do outro sem ter que trocar uma única palavra, pois o simples fato da companhia é o suficiente.
Se você resistir ao meu ódio mortal inicial, ao meu silêncio, provavelmente saberá conduzir bem uma amizade insana onde eu darei o meu melhor como amiga, te farei perder a noção com o riso, irei chorar horas e horas no teu ombro amigo. 
Saberá me aconselhar, e aguentará ouvir horas a fio, mas horas a fio mesmo meus lamentos, aconselhará sabia mente sobre minhas frustrações amorosas, e no fim irá me convidar para beber, ficar de porre, brigar comigo, me odiar, ficar em silêncio, e fortalecer a nossa amizade.
 Mas que fique bem claro, que se você resolver tirar o copo do drink das minhas mãos, vou te odiar, e mais espraguejar por horas a fio.

A partir de agora, já te odeio sem fim...
 



19/04/2013

Última consulta...*



Uma consulta é  suficiente  para tratar dos males que não possuo.
Na verdade serei breve, franca e muito objetiva.
Quero uma bicicleta.
Poder andar na beira do rio, e sentir aquela coisa boa que só andando de bicicleta agente sente, como se tivesse 7 anos novamente.
Preciso de um cão, ou um gato, ou os dois.
Preciso ter com quem conversar, preciso de seres vivos perto que me ouçam e não digam nada, apenas pulem  em minhas pernas e peçam cafuné.
Quero também um bebê.
Quero ter alguém que tenha algumas das minhas características, quero sentir o que um dia sentiram por mim, quero ter a preocupação que um dia tiveram comigo, um amor incondicional.
Quero um grande amor.
Que cuide de mim e de quem eu possa cuidar também.
Um desses de tirar o folego, intenso, clássico, brega, clichê, bem clichê, porque só assim será emocionante.
Clichê, não esqueça.

Veja bem, não peço muito, o básico da cesta básica da felicidade humana.
Então, Dr. Destino, trate de colocar tudo nos eixos, não deixar nada fora do prontuário.
Desempenhe bem a sua função.
Cumpra o seu papel.
Foste muito bem recomendado.
Não quero Dr. Destino, ter que chamar atenção.


Segue teu rumo, mesmo que não tenha um, segue como se estivesse certo de tudo, como se o destino fosse certo.
Mesmo incerto, em algum lugar, vai chegar.